Polícia Civil cumpre mandado de busca e apreensão na sede social e na casa do presidente do Tupi

A Polícia Civil cumpriu dois mandados de busca e apreensão na sede do Tupi e na casa do presidente do clube, José Luiz Mauler Júnior, na manhã desta segunda-feira, em Juiz de Fora. A “Operação Tupi: Jogando Limpo” apreendeu documentos, computadores, atas de reunião, além de armas de fogo, presentes na casa do presidente, que foi conduzido à Delegacia de Santa Terezinha.

A ação é desdobramento do inquérito instaurado pela 4ª Delegacia de Polícia Civil, que investiga uma série de irregularidades envolvendo a base do clube.

Com relação à investigação, foram apreendidos computadores e documentos, tanto na casa do presidente Juninho, quanto na sede social do clube. Segundo Ione Barbosa, delegada responsável pelo caso, o material seguirá para a perícia e um pedido de prisão preventiva nesse inquérito não está descartado.

— Apreendemos vasto material documental, inclusive o celular do presidente. Ele foi conduzido à delegacia e vamos verificar os procedimentos que vamos realizar. A partir destes documentos, vamos analisar e, a depender, podemos pedir a prisão preventiva — falou.

Durante a ação, foram encontradas armas de fogo sem registro na casa de José Luiz Mauler Júnior. Segundo a delegada, é possível que o presidente do Tupi seja preso por conta deste material apreendido.

—Ele está sendo conduzido à delegacia por conta das armas de fogo encontradas. Foi muito material apreendido e, a depender, ele pode ser sim (preso). Precisamos verificar a eficiência dessas armas de fogo. Elas não têm registro — disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui