Receita Federal e Ufla descaracterizam mais de 62 mil maços de cigarros apreendidos em operações no Sul de MG

Mais de 62 mil maços de cigarros contrabandeados foram descaracterizados pela Receita Federal nesta semana. Os produtos foram apreendidos em operações de fiscalizações no Sul de Minas. Eles foram avaliados em R$ 310 mil. A carga foi encaminhada para a Universidade Federal de Lavras (MG).

Segundo a Receita Federal, a descaracterização foi feita por meio de uma máquina desenvolvida pela Ufla. Essa máquina faz a separação das embalagens, tabaco e o filtro dos cigarros. A ação foi realizada entre os dias 16 e 20 de agosto.

De acordo com o delegado da Receita Federal, objetivo é reaproveitar os itens de uma maneira sustentável. O tabaco poderá ser utilizado em processos de compostagem para confecção de adubo. Alguns estudos estão sendo realizados para aproveitar os filtros, utilizando-os em compostos para fazer telhas e blocos e os plásticos das embalagens serão enviados para a coleta seletiva.

“Estamos dando uma destinação sustentável aos cigarros, que são nocivos à saúde. Revertendo algo ruim em benefício da comunidade e do meio ambiente. E, ao mesmo tempo economizando recursos públicos, já que a parceria para descaracterização dos cigarros, não gera custos para a Receita Federal, além de fomentar os projetos sustentáveis da Ufla”, explicou Michel Lopes Teodoro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui