Saldo de empregos para mulheres em Minas ultrapassa 120,8 mil postos de trabalho

O saldo de empregos para mulheres neste ano apresenta resultado positivo em Minas Gerais. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, apontam que, de janeiro a setembro de 2021, foram criados 120.867 postos de trabalho para o público feminino no estado, resultado da admissão de 605.185 trabalhadoras e do desligamento de outras 484.318. 

O resultado indica recuperação, já que, no mesmo período do ano anterior, no auge da pandemia de covid-19, houve o fechamento de 47.376 vagas de empregos para mulheres no estado, saldo resultante da admissão de 402.468 trabalhadoras e corte de outras 449.844.

Destaques

Por setor de atividade econômica, as maiores geradores de vagas de empregos para as mulheres de janeiro a setembro deste ano foram os serviços (61.680 postos de trabalho). Na sequência, aparecem indústria (28.047), comércio (23.488), construção civil (4.803) e agropecuária (2.849). No segmento de serviços, os principais destaques ficaram com atendimento hospitalar (5.398 empregos) e atividades de atenção ambulatorial executadas por médicos e odontólogos (4.170).

No mesmo período de 2020, os segmentos com maior geração de postos de trabalho para o público feminino haviam sido a construção civil (2.409) e a agropecuária (1.523). Os demais setores, na época, registraram saldo negativo de vagas: indústria (-4.813), serviços (-22.164) e comércio (-24.331).

Segundo a diretora de Monitoramento e Articulação de Oportunidades de Trabalho da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), Amanda Siqueira Carvalho, as medidas sanitárias adotadas no cenário de pandemia em 2020, levaram à restrição de atividades econômicas, com o fechamento de empregos formais em nichos de trabalho predominantemente femininos, como em atividades de educação, serviço domésticos remunerados e comércio em geral.

“Neste ano, no entanto, com o retorno gradual das atividades de produção e consumo, tem ocorrido uma recuperação econômica impulsionada, com a consequente geração de empregos para mulheres, sobretudo no setor de serviços”, explica a diretora.

Homens

De janeiro a setembro deste ano, o saldo de vagas de emprego para homens em Minas foi de 169.215, puxados por serviços (48.661), indústria (45.227), construção civil (37.819), comércio (26.792) e agropecuária (10.716).

No mesmo período de 2020, a geração de postos de trabalho alcançou 5.492 para o mesmo público, com liderança de construção (22.814), agropecuária (5.544) e indústria (1.650). Comércio e serviços registram quedas de 11.594 e 12.922, respectivamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui